Feira gastronômica deve receber duas mil pessoas na praça Batista Campos

Da Redação - Agência Belém de Notícias - 10/06/2017 17:04

  • / Festival Brasil Sabor / 10/06/2017 17:04

    Com pratos inéditos, 15 restaurantes de Belém participam da 3ª Feira Gastronômica do Festival Brasil Sabor na praça Batista Campos.

  • / Festival Brasil Sabor / 10/06/2017 17:04

    Visitantes puderam experimentar vários pratos da culinária local neste sábado, 10.

  • / Festival Brasil Sabor / 10/06/2017 17:04

    Evento, que pretende reunir 2 mil pessoas, é uma realização da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), com o apoio da Prefeitura de Belém.

  • / Festival Brasil Sabor / 10/06/2017 17:04

    Restaurantes ocupam estandes instalados na praça Batista Campos, neste sábado, 10, e domingo, 11.


Os sabores da culinária paraense puderam ser saboreados por mais de 700 pessoas neste sábado, 10, na praça Batista Campos, durante a 3ª Feira Gastronômica que integra um dos maiores festivais de gastronomia do mundo, o Brasil Sabor. O evento, que segue até este domingo, 11, e pretende reunir 2 mil pessoas, é uma realização da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Belém.

Na feira, 15 restaurantes da grande Belém encontram-se distribuídos em estandes de venda de iguarias com preços acessíveis ao público. “São preços bons e a quantidade não é exagerada, o que nos dá a oportunidade de experimentar de tudo um pouco”, disse Caio Santos, 27 anos, depois de experimentar a terceira novidade da feira.

Com pratos inéditos, participam os restaurantes Engenho do Dedé, Nayah, Don Vino, Famiglia Sicilia, Eti Mariqueti, Tucuruvi, DomNato, Old School, Gratto, Casa Mia, Saldosa Maloca, Point do Açai, Tapioquinha da Amazônia, Toró e Lacitatá.

Ao tomar conhecimento do evento, a enfermeira Carol Ferreira, 28, logo entrou em contato com uma amiga para garantir o passeio. “Às vezes nos sentimos saturados de comer sempre aquelas mesmas coisas em casa, por isso não pensei duas vezes ao chamar minha amiga para virmos experimentar outros paladares. E o que é melhor: da nossa terra”, disse Carol. Ela aprovou o pirarucu de casaca do chef do restaurante Toró, Bruno Cabral.

Já a chef Andrea Bandeira, que trabalha há dois anos na Casa Mia Restaurante, preferiu investir no camarão com jambu, que, segundo ela, é um dos pratos mais procurados pelos paraenses. “Produzi o prato chamado camarão marajoara, que vem recheado com queijo do Marajó, jambu refogado no alho e azeite e ainda acompanha o risoto de castanha-do-Pará com queijo parmesão”, explicou.

Para ela, a feira tende a valorizar os chefs da região, assim como a identidade cultural da capital, que já conquistou o título de Cidade Criativa da Gastronomia, concedido em 2015 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). “A nossa culinária é de uma riqueza tremenda, não é à toa que pessoas de outros estados, quando vêm a Belém, saem logo para comer as nossas delícias da terra”, afirma. “Este é um grande passo para nos tornarmos cada vez mais conhecidos e valorizados mundialmente”, disse.

A oitava edição do festival em Belém trouxe, desta vez, algumas novidades, entre as quais esta a extensão do período na programação, que antes ocorria em apenas quatro dias, e passou para quase um mês. “Agora estamos oferecendo junto à Prefeitura três estilos de evento em um só festival, que são os workshops, feiras gastronômicas e pocket shows”, destacou uma das produtoras do Brasil Sabor, Paula Pires.

Serviço - A feira gastronômica ocorre até este domingo, 11, das 11h às 16h, na praça Batista Campos. Os visitantes são recebidos no espaço com músicas interpretadas pelas cantoras paraenses Yanna Cardoso e Renata Del Pinho.

Texto: Natasha Albarado
Foto: Tássia Barros - Comus
Coordenadoria de Comunicação Social (COMUS)