Unidade Saúde da Família de Outeiro recebe selo de “Unidade Amiga da Amamentação” em 2017

Da Redação - Agência Belém de Notícias - 04/08/2017 18:58

  • / Reconhecimento / 04/08/2017 18:58

    Trabalho desenvolvido pela equipe técnica tem aumentado a adesão das mães ao aleitamento erxclusivo para os bebês até seis meses de idade

  • / Reconhecimento / 04/08/2017 18:58

    Mães dispõem de duas salas de amamentação e e também de ponto de coleta de leite humano para doação à Santa Casa

  • / Reconhecimento / 04/08/2017 18:58

    Selo é um reconhecimento ao desempenho das equipes do Programa de Amamentação


Pelo trabalho de incentivo e orientação ao aleitamento materno exclusivo desenvolvido desde o pré-natal com as grávidas atendidas pela Unidade Saúde da Família de Outeiro, o espaço recebeu o selo de “Unidade Amiga da Amamentação” de 2017, concedido pela Secretaria Municipal de Saúde. O serviço é oferecido por todas as unidades de saúde, mas algumas têm se destacado pelo desempenho alcançado com as mães das comunidades, por meio dos serviços de nutrição e enfermagem.

Os bebês são assistidos desde a barriga e, após o nascimento, são atendidos na rede municipal dentro Programa de Aleitamento Materno Exclusivo (Proame), conduzido por enfermeiras, técnicas de enfermagem, nutricionistas e médicos, que ensinam a melhor "pega", posição e orientam sobre o consumo exclusivo do leite materno até a criança completar os seis meses de vida.

O município conta ainda com uma sala de coleta de leite humano na Unidade Municipal de Saúde do Benguí II, que desde a implantação em 2015, já coletou mais de 13 litros de leite humano, e duas salas de amamentação, uma na UMS Benguí e outra na UMS Providência. No posto de coleta, as mulheres podem ordenhar e deixar o leite para doação e podem entregar o pote já com o leite para armazenamento até a coleta, que é feita pelos Bombeiros para a Santa Casa.

A entrega do selo para a USF de Outeiro ocorreu na manhã desta sexta-feira, 04, durante o seminário “Todos juntos pela amamentação”, realizado em alusão à Semana Mundial da Amamentação, pelas secretarias de Estado e Municipal de Saúde, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria.

A USF de Outeiro é a terceira unidade a receber o selo. Em 2016, as unidades municipais de Saúde da Cabanagem e da Sacramenta foram contempladas. De acordo com Bárbara Guerreiro, coordenadora da Referência Técnica em Saúde da Criança e do Adolescente da Sesma, para receber o selo, é necessário que a unidade tenha um fluxograma de como a mulher que amamenta deve ser recebida no serviço, os servidores precisam estar atualizados no assunto e que atendam à normatização do Proame. “É fundamental que a unidade também oriente as gestantes e mães sobre seus direitos e as vantagens do aleitamento materno, promovendo a amamentação exclusiva até os seis meses e complementada até os dois anos de vida ou mais”, afirmou.

Luana Dias, enfermeira da USF Outeiro, representou os colegas de trabalho na cerimônia de certificação. Para ela, o selo é um estímulo para que a equipe possa cada vez mais desenvolver o trabalho com excelência. “Estamos na batalha com essas mãezinhas por isso é muito gratificante esse reconhecimento. O Proame na USF Outeiro tem crescido no último ano. Em cada palestra, cerca de 20 mulheres lactantes participam, mas a cada palestra aumenta o número de pessoas. Nós também damos as orientações para a alimentação do bebê após os seis meses, marcamos o pediatra e a nutricionista”, destacou.

Segundo Luana, o Proame na USF Outeiro tem atividade todas as sextas-feiras, com palestras para esclarecimento das mãezinhas. “Falamos sobre a importância da amamentação e tiramos muitas dúvidas, principalmente da parte cultural, como o mito do ‘leite fraco’ e a influência da família, porque elas dizem que vão dar a mamadeira ou o leite comum porque o leito é fraco e o neném não está engordando”, contou.

Já as salas de amamentação estão abertas diariamente para que qualquer mulher tenha um espaço confortável, com boa iluminação e refrigeração para amamentar seu bebê.

Texto: Paula Barbosa
Foto: João Gomes / COMUS / Oswaldo Forte
Secretaria Municipal de Saúde (SESMA)