Obras de duplicação avançam e alteram trânsito na avenida Bernardo Sayão

Da Redação - Agência Belém de Notícias - 09/08/2017 14:21

  • / Trânsito / 09/08/2017 14:21

    O desvio no trânsito vai garantir mais segurança e agilidade na instalação da rede de drenagem para escoamento da água da chuva

  • / Trânsito / 09/08/2017 14:21

    As obras devem ser concluídas até o final do ano e vão beneficiar mais 220 mil pessoas


Quem mora ou precisa transitar diariamente pela avenida Bernardo Sayão, no Guamá, precisa estar atento às mudanças de trânsito. Para atender as necessidades nas obras de duplicação, drenagem e pavimentação da via, executadas pelo Programa de Saneamento da Bacia da Estrada Nova (Promaben), o trânsito no trecho entre a avenida José Bonifácio e passagem Rui Barbosa, foi interditado. O acesso é permitido apenas aos moradores ou quem trabalha na área.

De acordo com a coordenadora geral do Promaben, Luciana Vasconcelos, a interdição é necessária para dar prosseguimento ao assentamento das aduelas. As peças em concreto são utilizadas para drenagem de águas da chuva e pesam, aproximadamente, oito toneladas cada. "A previsão é que os serviços executados no referido trecho durem cerca de 30 dias. Por se tratar de uma obra de grande impacto e importância para a população, estamos executando o serviço por etapas, buscando assim, minimizar os transtornos causados aos moradores. Toda obra gera alguns transtornos momentâneos, mas os benefícios serão permanentes e é importante lembrar também que essa obra irá beneficiar mais de 220 mil pessoas", ressalta.

Para garantir o andamento e a segurança dos técnicos e operários envolvidos na obra, bem como da população em geral, o trânsito precisou ser desviado pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) a partir da avenida José Bonifácio. Agora quem precisar se dirigir à Universidade Federal do Pará deverá desviar para a José Bonifácio e seguir pelas ruas Barão de Igarapé Miri, Augusto Corrêa, avenida Perimetral até a UFPA. “Pelo fato de a rua Barão de Igarapé Miri ser a via que melhor comporta o fluxo de veículos que transitam na área com destino à universidade, optou-se por manter o mesmo desvio programado desde o início das obras. A alteração no trânsito prevê tanto veículos particulares como as linhas de ônibus”, explica o diretor de trânsito da Semob, Marcos Chagas.

Durante a interdição, os moradores do entorno da Bernardo Sayão poderão contar com a linha circular Augusto Corrêa – Bernardo Sayão, uma linha especial, que funciona em caráter emergencial e de forma gratuita. A linha parte do Terminal UFPA e segue pela rua Augusto Corrêa até um ponto de retorno programado na avenida Bernardo Sayão.

Texto: Ricardo Miranda
Foto: Oswaldo Forte
Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SEMOB)