Agentes de saúde orientam e monitoram no aeroporto


Agentes de saúde orientam e monitoram no aeroporto

Passageiros são tdados no embarque e desembarque

FOTO: WAGNER SANTANA

Oenilson D'Almeida

Técnicos das secretarias de Saúde do Estado (Sespa) e de Belém (Sesma) continuam a se revezar noite e dia para examinar os passageiros que chegam à capital paraense pelo Aeroporto Internacional de Belém. A verificação da temperatura e a orientação sobre os cuidados que cada um deve tomar são realizadas logo após o desembarque, antes das pessoas apanharem as bagagens na esteira.

O trabalho é acompanhado por uma equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A

ação faz parte do plano do Governo do Estado para o enfrentamento da pandemia do novo coronavirus e deve continuar pelas próximas duas semanas, inicialmente. Quando não tem voo chegando, os agentes atuam junto aos passageiros que estão se preparando para embarcar e despachando a bagagem.

Na tarde de ontem (25), por exemplo, somente uma aeronave desembarcou em Belém, por volta das 15h30. O voo 3781, da Latam, veio de Fortaleza (CE) e estava lotado. A maioria dos passageiros usavam máscaras e mesmo assim passaram pela triagem.

O passageiro Juneide Pereira, de 43 anos, ressaltou que entrou na aeronave ainda em Natal (RN) e fez escala em Fortaleza (CE) antes de vir para Belém. "Nos dois aeroportos não teve essa verificação de temperatura. Aqui fizeram, conversaram com a gente sobre os cuidados e entregaram esse material", apresentou o folder elaborado pela Sespa com as dicas de higienização e prevenção de contaminação.

Por causa da triagem o procedimento de desembarque demorou mais que o de costume, mas isso não incomodou aos que chegavam.

Os técnicos não deram entrevistas, mas pontuaram que apesar da lotação não havia nenhuma pessoa com febre ou sinais de virose na viagem. Após a verificação, eles se dirigiram ao hall de entrada para orientar os passageiros que iriam embarcar. A principal recomendação era que lavassem as mãos antes de entrar no avião, sempre que saíssem do banheiro e evitassem estar tocando em superficies que podem estarcontaminadas.

PORTO

Os passageiros que estão chegando a Belém pelo Terminal Hidroviário também

passam pela triagem realizada pelos agentes de saúde. Por lá, as esquipes atuam de 9h às 15h, intervalo de tempo em que chegam embarcações oriundas de Macapá

(AP). No Terminal Rodoviário de Belém dois técnicos atuam pela manhã e outros dois à tarde, também fornecendo orientações de prevenção à saúde.